Foto do dia 01 de setembro Ed Viggiani

Ensaio de Ed Viggiani mostra a paixão do torcedor corintiano. Foto de set.2010
Paulistano, autodidata, o fotógrafo Ed Viggiani nasceu corinthiano em outubro de 1958. Começou a fotografar em 1978, quando já colaborava com diversos órgãos da imprensa como fotojornalista.
Em 1981, trabalhou no Jornal O Povo, de Fortaleza (CE), com Chico Albuquerque (1917 – 2000), lenda da fotografia no Brasil e fotógrafo de reconhecimento internacional. Por um ano foi assistente de Chico Albuquerque no estúdio da agência Mark Propaganda, em 1982. Seguiu para o Rio de Janeiro (RJ), onde, de 1983 a 1984, trabalhou na sucursal da revista IstoÉ.
De volta a São Paulo, fez parte da equipe de fotógrafos nas revistas IstoÉ e Veja, nos jornais Folha de S. Paulo e O Estado de S. Paulo, e na sucursal paulistana do Jornal do Brasil. Em 1991 fez a primeira individual com “Matando o Tempo a Golpe de Luz”, na Galeria da Fotoptica, exposição premiada como a melhor do ano pela Associação Paulista dos Críticos de Arte (APCA). No mesmo ano recebeu o prêmio The Mother Jones International Fund for Documentary Photography, em São Francisco, EUA, pelo ensaio fotográfico “Irmãos de Fé”, que retratava a religiosidade popular no Brasil.
Em 1993, apresentou a exposição “Paris em Preto-e-Branco” no Museu de Artes de São Paulo (MASP). Foi idealizador e coordenador editorial do livro “Brasil Bom de Bola”, em 1988, lançado nas principais capitais do Brasil e no Museu do Louvre, em Paris, França, durante a Copa do Mundo.
Em 1999 recebeu o prêmio J.P. Morgan de Fotografia com o trabalho “O Retrato da TV”, cujas obras foram adquiridas e integradas ao acervo do Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAM).
Ainda no final da década de 1990, participou do projeto Brasil sem Fronteiras, cujos ensaios estão reunidos no livro homônimo lançado em 2001 e em 2002 recebeu o Prêmio Abril de Reportagem Cultural pela matéria “Alma Caipira”, publicada na revista National Geographic.
É autor do livro de fotografia “Brasileiros Futebol Clube”, publicado em 2006 com apresentação de Luis Fernando Veríssimo, obra que foi objeto de estudo no currículo do Curso de Jornalismo da Escola de Comunicação e Artes da USP, em 2008.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s