Araquém Alcântara lança dois livros com fotos inéditas

 Araquém Alcântara,considerado precursor da fotografia de natureza no Brasil continua compartilhando seu trabalho, com a intenção de mostrar a exuberância das paisagens brasileiras e, ainda, denunciar os maus tratos contra o meio ambiente. 

O fotógrafo lançará em São Paulo dois novos livros que contam com fotos inéditas. O primeiro, intitulado “Araquém Alcântara: Fotografias”, é uma coletânea de 81 imagens em preto e branco que retratam, basicamente, a visão do artista sobre a natureza e a relação do ser humano com o meio ambiente. Entre as fotografias, que foram tiradas em todas as regiões do Brasil, destaca-se a de uma pequena índia que troca um olhar de cumplicidade com uma preguiça, que está agarrada em seu pescoço. 

O segundo livro, chamado “TerraBrasil”, é uma reedição da famosa obra de Araquém, que já bateu recordes de venda. Nessa nova versão, a publicação reúne fotografias de todos os ecossistemas brasileiros, além de retratar as belezas dos nossos Parques Nacionais. A reedição, que possui 50% de imagens inéditas, foi produzida com papel e impressão de alta qualidade. 

O lançamento dos livros acontecerá na Livraria da Vila dos Jardins. No evento, haverá sessão de autógrafos e as obras estarão sendo vendidas por preços especiais. 

Araquém Alcântara: Fotografias
Editora TerraBrasil
196 páginas
Preço: R$ 120,00 

TerraBrasil – Reedição
Editora TerraBrasil
248 páginas
Preço: R$ 149 

Lançamento dos livros de Araquém Alcântara
Data: 8 de dezembro
Horário: a partir das 19h
Local: Livraria da Vila dos Jardins
Endereço: Alameda Lorena, nº 1731, Jardim Paulista – São Paulo/SP

por Planeta Sustentável

Araquém Alcântara:

Fotógrafo, jornalista e professor. Em 1970, ingressa na Faculdade de Jornalismo da Universidade de Santos. Durante a graduação, trabalha como repórter dos jornais O Estado de S. Paulo e Jornal da Tarde, e inicia-se na fotografia. Em 1979, realiza sua primeira matéria de cunho ambientalista, a documentação do Parque da Juréia, em Iguape, São Paulo. A partir daí, faz expedições fotográficas à Mata Atlântica. Entre 1972 e 1982, trabalha também nos jornais Cidade de Santos, O Globo, Tribuna de Santos e na revista IstoÉ, além de desenvolver projetos pessoais engajados em questões ecológicas e sociais. Na década de 1980, participa de protestos contra a instalação de usinas nucleares na praia de Grajaúna, São Paulo. A partir de 1985, torna-se free-lancer e colabora em periódicos nacionais e internacionais. De 1988 a 1998, dedica-se à documentação da fauna e da flora dos 36 parques ecológicos brasileiros, o que dá origem ao livro Terra Brasil, de 1998. Entre prêmios recebidos, destacam-se a Presença das Crianças nas Américas, concedido pelo Fundo das Nações Unidas para a Infância – Unicef, em 1979; o Grande Prêmio da 1ª Bienal de Fotografia Ecológica, realizada em Porto Alegre, em 1982; e de melhor exposição em 1993, concedido pela Associação Paulista de Críticos de Arte – APCA. É autor de 17 livros de fotografia, sendo a maioria sobre os ecossistemas nacionais. Além das atividades fotográficas, atua como professor em worshops em vários Estados do Brasil.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s